Contacto Geral 263 006 500

CUIDADOS AO RECÉM-NASCIDO

 

Dra. Alexandra Neto de Carvalho

Médica Pediatra Responsável pela Unidade de Neonatologia do Hospital de Vila Franca de Xira

dezembro de 2014

 

 

 

O nascimento de um bebé  é sem dúvida um momento especial e mágico para os pais e para a toda a família, mas também um momento desencadeador de ansiedade e angústia para todos.

Quando o recém-nascido tem alta da maternidade para o domicílio,  as dúvidas e as incertezas surgem parecendo tudo muito complicado. Os primeiros dias em casa são de conhecimento mútuo. Tudo é novo!

Por este motivo é de extrema importância a primeira consulta de pediatria que se deve realizar entre os dez -quinze  dias de vida.

Nesta consulta, além de um exame físico rigoroso ao recém-nascido, os pais têm oportunidade para esclarecer com o pediatra as “mil e uma” dúvidas que entretanto surgiram desde a saída da maternidade.

Não há que ter vergonha e os pais devem sentir-se à vontade para perguntar tudo o que pretendem. Ninguém nasce ensinado e apesar de o instinto maternal e paternal serem muito importantes nesta fase, todos os esclarecimentos por parte do pediatra fazem a diferença.

Um dos problemas que preocupam muito os pais é o choro. O choro é a única forma de expressão que o recém-nascido tem nesta fase da vida. O bebé chora por vários motivos: por fome, por ter calor ou frio, por ter dor (cólicas), por se sentir desconfortável ou apenas por ter sono. Os pais vão aprendendo a diferenciar o tipo de choro do bebé e a dar uma resposta eficaz às diferentes exigências. As cólicas são uma das causas mais frequentes de choro. As cólicas são normais nos primeiros meses de vida e o melhor remédio para elas é o leite materno.

As vantagens do aleitamento materno são imensas: é por meio do ato de amamentar que a mãe estabelece o seu primeiro elo com a criança construindo mais rapidamente uma relação de afeto e carinho. Esta intensa proximidade com  a mãe irá tornar-se a base do desenvolvimento da sua afetividade e inteligência no primeiro ano de vida. Do ponto de vista nutricional, é o alimento mais completo que fornece todos os nutrientes necessários ao seu crescimento e desenvolvimento. Através do leite materno, passam anticorpos protetores que conferem imunidade à criança contra as infeções.

De facto, o sistema imunitário no recém-nascido não está totalmente desenvolvido e por isso esta é a fase da vida mais vulnerável às infeções. Existem aspetos que devem estar sempre presentes como uma lavagem correta das mãos antes e após cuidar do recém-nascido bem como proteger o recém-nascido do contacto com crianças e adultos doentes. Estas medidas são básicas na prestação de cuidados.

Existem outras recomendações que os pais e a família devem ter presentes:

  • Os recém-nascidos devem dormir de costas, ou seja, de barriga para cima. O risco de morte súbita aumenta se os bebés dormirem de bruços.

  • Não colocar o bebé a dormir na cama dos pais, ele deve ter o seu espaço em segurança.

  • Não aquecer demasiado o bebé, a temperatura do quarto deve estar entre 18 e 21 graus.

  • O transporte do recém-nascido deve ser feito numa cadeira adequada.

  • Não fumar junto ao recém-nascido.

    Todos estes conselhos e recomendações são transmitidos pelos profissionais das unidades de saúde primária ou pelo pediatra, onde o recém-nascido deve ir com regularidade para vigilância do seu peso e do seu desenvolvimento.

    Com este acompanhamento, os pais progressivamente vão-se sentindo mais seguros e confiantes na prestação de cuidados, usufruindo cada vez mais do seu bebé à medida que cuidam dele.