Contacto Geral 263 006 500

A SAÚDE DO CORAÇÃO E AS MUDANÇAS NO ESTILO DE VIDA

 

Dr. Samuel Almeida

Serviço de Cardiologia

maio 2012

 

 

 

As doenças do aparelho circulatório, incluíndo o Enfarte do Miocárdio, são a principal causa de morte no nosso país. Para os sobreviventes são causa de dependência, deterioração da qualidade de vida, internamentos hospitalares e necessidade de toma de múltiplos fármacos durante um tempo prolongado. Contribuindo para este flagelo estão múltiplos factores de risco evitáveis e com os quais a população geral está cada vez mais familiarizada e que incluem a Hipertensão Arterial, a elevação do Colesterol e dos Trigliceridos, a Diabettes mellitus, a Obesidade (particularmente quando a gordura é abdominal), a inactividade fisica e o Tabagismo. É de notar que a combinação de múltiplos factores de risco, muito comum na nossa população, aumenta o risco de forma desproporcional. As modificações no estilo de vida são, por isso, um primeiro e importante passo no controlo dos diversos factores de risco e no combate às doenças do aparelho circulatório. Estas devem ser iniciadas mesmo em indivíduos jovens e sem factores de risco, trazendo sempre beneficios importantes. Por seu lado, em individuos que já possuem factores de risco, como diabetes e hipertensão, as modificações do estilo de vida têm um maior impacto no controle da doença que o uso de medicamentos, podendo retardar a necessidade dos mesmos ou, quando estes forem imprescindíveis, minorar as doses e o número de medicamentos necessários, diminuindo assim os efeitos adversos do tratamento.

Quando falamos de modificações no estilo de vida, falamos de uma mudança de carácter permanente e que pode ser dividida em três pontos: modificação da dieta, prática deactividade fisica regular e evicção tabágica. Em relação às modificações da dieta, as recomendações internacionais ressalvam a importância da divisão dos alimentos por múltiplas refeições diárias. Aconselham a redução da quantidade total de sal, açucares refinados e gorduras (dando preferência às gorduras liquidas de origem vegetal) na alimentação. Aconselham ainda o aumento do consumo de cereais integrais, vegetais, frutos e lacticinios (magros). Por último aconselha-se o consumo de peixe (sobretudo “peixes gordos”) pelo menos 2 vezes por semana. A actividade física é uma componente vital do estilo de vida saudável, porque tem efeitos positivos directos sobre a saúde cardiovascular e contribui para a manutenção do peso ideal. As recomendações internacionais são unânimes em considerar que quanto mais tempo se gastar na actividade física semanal, melhores são os resultados. Um esquema possível é a pratica de exercicio moderado (como andar em passo rápido) pelo menos 30 minutos, na maior parte dos dias da semana, sem intervalos superior a 2 dias seguidos. Em todos os casos, e especialmente em individuos com doenças crónicas, é aconselhavel uma consulta médica antes de iniciar uma prática regular de exercicio físico mais intenso.

No que concerne a cessação tabágica, a sua baixa taxa de sucesso é um problema considerável mas, felizmente, pode ser aumentada recorrendo a intervenções medicamentosas (pensos, pastilhas, comprimidos...) e apoio de profissionais de saúde habilitados. A este nível, um dos recursos ao dispor da população são as consultas de cessação tabágica, disponíveis em diversos hospitais, incluíndo o de Vila Franca de Xira. Apesar dos enormos beneficios enumerados, há grandes dificuldades na adesão a estas medidasE para se conseguir um impacto significativo na sociedade elas têm que chegar a todos.

Em conclusão, a implementação de mudanças definitivas no estilo de vida são morosas mas trazem grandes beneficios para a saúde em geral e para o coração em particular, permitindo ganhar anos de vida e, mais importante, saúde para gozar estes anos adicionais.