História

O Hospital Vila Franca de Xira (HVFX) desenvolve a sua actividade em Vila Franca de Xira, em terrenos da propriedade da Santa Casa de Misericórdia, com instalações edificadas em três épocas distintas.

Programado para substituir o então denominado Hospital Civil, que funcionava no edifício da Santa Casa de Misericórdia de Vila Franca de Xira, junto a Igreja do Espírito Santo, em 18 de Novembro de 1951, foi inaugurado, próximo da Estrada de Arruda dos Vinhos, o Hospital da Misericórdia cuja missão era tratar os pobres e indigentes.

Por despacho de 20 de Marco de 1972, do Secretario de Estado da Saúde e Assistência (Diário do Governo nº 79 – II Série, de 4 de Abril), a instituição ficou na dependência da Direcção-Geral dos Hospitais e passou a ser qualificado como Hospital Distrital.

Em 19 de Março de 1975, após nomeação da Comissão Instaladora nos termos do art. 9 do Decreto-Lei nº 704/74, de 7 de Dezembro, o Hospital Distrital de Vila Franca de Xira passou a reger-se pela legislação em vigor para os serviços hospitalares oficiais.

Por despacho de 16 de Dezembro de 1976, do Secretario de Estado da Saúde (Diário da Republica nº 248 – II Série, de 10 de Janeiro de 1977), o Sanatório da Flamenga, em Vialonga, designado Hospital de Vialonga, foi integrado no Hospital Distrital de Vila Franca de Xira.

Desde então, o Hospital de Vialonga passou a ser utilizado como internamento para as especialidades de medicina e ortopedia e como ambulatório na valência de medicina física e reabilitação.

Em 1983, foi concluída a primeira grande obra de ampliação do Hospital Distrital de Vila Franca de Xira, cuja configuração se mantinha desde 1951. Trata-se de um edifício com quatro pisos e uma área de construção de 4008 m2 que instalou todas actividades de ambulatório e meios complementares de diagnóstico e terapêutica.

Por despacho de 3 de Dezembro de 1993, do Secretario de Estado da Saúde (data comemorativa do nascimento do Prof. Doutor Reynaldo dos Santos), o Hospital Distrital de Vila Franca de Xira passou a denominar-se Hospital de Reynaldo dos Santos em homenagem ao ilustre medico nascido em Vila Franca de Xira e um dos principais introdutores da especialidade de Urologia em Portugal. (Diário da Republica nº 28 – II Série, de 3 de Fevereiro de 1994).

Após o arrendamento de parte do edifício da Casa do Povo, em Junho de 1994, entrou em funcionamento o Hospital Dia de Oncologia, com a criação da unidade de oncologia médica vocacionada para consultas (de oncologia médica, de cuidados paliativos, dor, psicologia, ostomizados) e tratamentos (quimioterapia, técnicas invasivas de diagnostico e terapêutica, terapêutica transfusional e terapêutica de suporte).

Em Marco de 1998 foi concluída a segunda grande obra de ampliação do Hospital, com a construção de um edifício ligado aos existentes. Trata-se de um edifício com seis pisos e uma área de construção de 4225 m2 que instalou os serviços de internamento (medicina interna, cirurgia geral, pediatria e ortopedia), a medicina física e reabilitação e a esterilização. Na mesma data procedeu-se a desanexação do Hospital de Vialonga que ficou sob administração da Região de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

No dia 1 de Fevereiro de 2002, na sequência do protocolo celebrado com o Instituto Nacional de Emergência Médica, entrou em funcionamento a Viatura Médica de Emergência e Reanimação, com vista a assegurar o socorro pré-hospitalar.

Em Marco de 2003, entrou em funcionamento uma unidade designada Consulta da Mulher e da Criança, onde passou a ser executada toda a actividade de ambulatório nesta área (consulta, exames e técnicas). Para o efeito, foram executadas obras de remodelação e beneficiação de um pavilhão com uma área de construção de 260 m2, cuja posse foi cedida pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

Em 2004, foram lançadas obras de reparação das instalações mais degradadas, bem como a remodelação e beneficiação de diversos Serviços, acompanhadas de investimento em equipamentos com vista a melhorar a qualidade na prestação de cuidados e as condições de trabalho dos profissionais. Também em 2004, na sequência do protocolo celebrado com o Instituto Nacional de Medicina Legal, lançaram-se as obras de adaptação e beneficiação do futuro Gabinete Médico-legal a instalar no Hospital.

Apesar dos esforços desenvolvidos, no seu conjunto a actual unidade hospitalar não reúne as condições ideais para a prestação de cuidados de saúde a população que tem sob a sua influência directa. Inserida na zona antiga da cidade de Vila Franca de Xira, tem sofrido sucessivas beneficiações mas, apesar disso, continua com uma estrutura física insuficiente para a prestação de cuidados de saúde a população devido, essencialmente, as condições físicas, a situação geográfica e as infra-estruturas disfuncionais.

Esta situação, por ser conhecida há cerca de duas décadas, levou a que o Ministério da Saúde (Despacho de 30 de Agosto de 1995, publicado no Diário da Republica nº 223 – II Série, de 26 de Setembro de 1995) determinasse a elaboração do programa do Novo Hospital e que, com a maior brevidade, se estudasse a possibilidade de implementação nos terrenos disponíveis em Vialonga. Apesar de terem sido inscritas verbas de PIDDAC para concepção do projecto e construção do Novo Hospital, a obra não iniciou.

Em 2003, o Ministério da Saúde decidiu retomar o projecto de construção de um Novo Hospital para substituição do existente.
O Município de Vila Franca de Xira, através de contrato celebrado por escritura pública em 15 de Dezembro de 2004, cedeu ao Estado Português, através da Direcção-Geral do Património, o direito de superfície do terreno situado no lugar da Charneca, freguesia de Vila Franca de Xira, para construção do Novo Hospital.

A assinatura do despacho conjunto dos Ministros das Finanças e da Saúde para lançamento do Novo Hospital de Vila Franca de Xira, sob a forma de parceria publico-privada, teve lugar a 19 de Setembro de 2005.

 

O Hospital Vila Franca de Xira tem, desde o dia 1 de Junho de 2011, um novo modelo de gestão, resultante da parceria entre o Estado português e o Grupo José de Mello Saúde.

Assente num modelo orientado para a eficiência dos processos e a optimização da prática clínica, este novo projecto começou por gerir a antiga infra-estrutura (Hospital de Reynaldo dos Santos) e construiu, em paralelo, o Novo Hospital, que responde às necessidades da população dos concelhos de Alenquer, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Vila Franca de Xira e Benavente.

O Novo Hospital Vila Franca de Xira entrou em funcionamento em pleno nas novas instalações (após uma transferência faseada dos vários serviços) no dia 3 de Abril de 2013.

Uma equipa e um projecto orientados para servir a comunidade e assentes em valores de futuro.
 

Clique para listar as tarefas